Bancários fecham agência do Itaú de Sobradinho e do Guará II contra demissões

Em protesto contra as demissões que o Itaú vem promovendo em Brasília e em todo o país, os bancários, com o apoio do Sindicato e da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro-Norte (Fetec-CUT/CN), fecharam nesta quarta-feira (17) as agências do banco de Sobradinho e do Guará II.

Durante o ato foram distribuídos panfletos informando a população sobre os motivos da paralisação, bem como acerca da luta do movimento sindical pela manutenção do emprego, por mais contratações e melhores condições de trabalho e também de atendimento.

“Pedimos a colaboração dos clientes e usuários do banco, destacando que nossa luta também é a favor deles”, disse a diretora da Fetec/CUT-CN Louraci Morais, ressaltando que a redução das filas é uma das principais bandeiras dos bancários na Campanha Nacional deste ano.

Louraci assinalou que, num intervalo de apenas 12 meses, já foram fechados mais de 2 mil postos de trabalho e 154 agências convencionais no Brasil. “O Itaú está abrindo agências digitais e fechando as tradicionais e, com isso, demitindo pais e mães de família. Só nesta agência de Sobradinho, foram efetivadas três demissões. Inclusive, um companheiro com mais de 25 anos de trabalho. Nós não podemos aceitar essa política nefasta de cortes que o banco vem promovendo”, enfatizou a diretora da Fetec-CUT/CN.

E acrescentou: “Não existe crise no setor financeiro. Pelo contrário, os lucros continuam cada vez mais exorbitantes. Portanto, nada justifica a redução de postos de trabalho. O banco deveria era investir na qualidade dos serviços prestados a seus clientes e também valorizar os seus funcionários”.

Lucros exorbitantes

Só no primeiro trimestre deste ano, o lucro líquido recorrente do Itaú foi de R$ 5,235 bilhões. Por outro lado, de janeiro a março deste ano, o banco efetivou 610 demissões. E, desde 2011, já foram fechados mais de 20 mil postos de trabalho. "É um absurdo e nada justifica um banco lucrar tanto e mesmo assim lançar mão de tantas demissões", frisou o diretor do Sindicato Sandro Oliveira. "Sem contar o alto número de reclamações em relação às instituições financeiras por parte da clientela junto aos órgãos competentes, muito em razão da falta de funcionários, que tanto compromete a qualidade do atendimento".

Mariluce Fernandes
Do Seeb Brasília

Powered by the best online poker sites
Wednesday the 20th.