QUEM É A FAVOR DA CENSURA?

Os barões da mídia brasileira, composta por 08 famílias que controlam mais de 80% dos meios de comunicação de massa do país, sempre que possível, e mesmo não sendo, argúem de forma estapafúrdia que setores da esquerda, em especial o PT e a CUT, defendem censura no país. Procuram, por meios diversionistas, enganar a sociedade, ao criar uma confusão entre dois conceitos absolutamente distintos: regulação da mídia e censura.

 A censura foi o que se praticou no país durante a ditadura militar, que definia o que seria publicado/divulgado, e que, num primeiro momento daqueles tempos sombrios, foi apoiado pelo baronato da comunicação do Brasil, estes mesmos que hoje propagam mentirosamente, que setores da esquerda defendem a censura.

 Regulação da mídia é o que se pratica nos países mais desenvolvidos e em todo o mundo dito civilizado, e consiste em criar regras para o funcionamento da mídia, desde mecanismos que impeçam a concentração, como ocorre no Brasil, até formas que possam evitar a liberalidade de que hoje gozam os meios de comunicação dominantes de destruírem reputações e pautar um governo, sem  nenhum controle nem mecanismos que garanta o contraditório.

 Agora, esclarecida esta grave distinção entre estas duas coisas absolutamente diferentes, cabe atentar para duas medidas tomadas recentemente por dois governos de orientação neoliberal e apoiadores do grande capital em detrimento do capital humano, a Argentina, onde, pelo menos houve um processo constitucional que garantiu a ida de um presidente eleito para o governo, e o Brasil, onde a elite, da qual faz parte a grande mídia, nem se deu ao trabalho de seguir ritos constitucionais para se alçar ao poder.

Vejam estas duas matérias veiculadas no Brasil sobre medidas tomadas pelos dois governos, contra veículos de comunicação que buscam respeitar a diversidade e fazer um contraponto à mídia hegemônica:

 Governo Macri notifica Telesur de que emissora deixará de ser transmitida na Argentina 

A RTA (Radio y Televisión Argentina), empresa estatal argentina que administra os meios de comunicação no país, enviou na terça-feira da semana passada (7/6) uma notificação à sucursal argentina da emissora multiestatal Telesur, com sede na Venezuela. O documento anunciava que iria retirar em 15 dias o sinal do canal da televisão aberta da Argentina.

Na quarta-feira (08/06), a presidente da Telesur, Patricia Villegas, criticou a medida por meio de seus perfis nas redes sociais. “Enquanto pensamos em avançar e crescer, somar e multiplicar, nunca em subtrair ou dividir, o governo de Mauricio Macri pretende que nós desapareçamos”, disse Villegas.

 

“OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA”, DA TV BRASIL, É CANCELADO

Publicado em 15 de junho de 2016

[Por FNDC] Apesar de operar concessão pública, a mídia comercial não discute sua atuação, por isso você não vê programas como o Observatório da Imprensa, no ar há 17 anos, nas emissoras privadas. Apresentado pelo jornalista Alberto Dines, o programa analisa de forma crítica o desempenho da mídia a partir de assuntos que estão em destaque na imprensa, e ia ao ar pela TV Brasil toda quinta-feira. A despeito de sua relevância, foi cancelado da grade da emissora, junto com outras atrações como Brasilianas, Espaço Público, Palavras Cruzadas, Papo de Mãe e Abz do Ziraldo.

A EBC é do povo brasileiro e suas emissoras não deveriam estar submetidas aos ditames do governo de plantão. Democracia, diversidade e pluralidade são algumas das características da comunicação pública, que no Brasil começou a ser construída a partir da criação da EBC, num processo continuo de aprendizado interrompido pelo desmonte que o governo substituto tem promovido.

Ameaçada até de extinção, a EBC precisa ser mantida nos marcos legais em que foi criada. Mantê-la forte e independente de vontades políticas de plantão é o objetivo da nossa luta.

Analisando estas medidas, tomadas pelos recentes governos argentino e brasileiro, fica, em letras garrafais, a pergunta; QUEM DEFENDE A CENSURA???. Tire sua conclusão. Se você se enquadra dentro daqueles que compreendem o que é liberdade, em especial o que é liberdade de imprensa, já sei qual sua reposta.

Antonio Eustáquio Ribeiro

Conselheiro Fiscal do Sindicato dos Bancários de Brasília

Fonte: Eustáquio

Powered by the best online poker sites
Monday the 18th.